Quem sou eu

PCRJ/SME/Gerência de Mídia e Educação/4ª CRE Rua Uranos, 1230 - Ramos - RJ CEP Telefone 3885 9492 Horário de funcionamento: 2ª a 6ª feira - 9:00h. às 17:00h

domingo, 23 de setembro de 2012

Ano Brasil Portugal

"Minha pátria é minha língua"
                        Fernando Pessoa



                   "Da minha língua vê-se o mar"
                                         Vergílio Ferreira"

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Sugestões de Livros - Setembro/12

Como Desaparecer Completamente e Nunca Ser Encontrado
Autor (a): Sara Nickerson
Editora: Rocco

Margaret sabia que sua família era um pouco estranha. Não que ela fosse exatamente normal. Afinal, fez o relatório de ciências do sexto ano sobre uma alcatéia de chihuahuas assassinos. Mais estranho ainda era o fato de perceber que sua mãe não mais parecia disposta a falar sobre qualquer coisa, desde a morte do pai, há três anos. Margaret e a irmã mais nova, Sophie, foram, então, levadas por ela a uma velha mansão abandonada com uma placa de “à venda” no jardim. Mas quem podia ter morado ali? E por que tanto mistério em torno do assunto? Convencida de que a morte do pai, o silêncio da mãe e a mansão estavam de algum modo relacionados, voltou à sinistra casa sozinha, resolvida a desvendar o significado de algumas pistas que surgiram pelo caminho. E com a ajuda do vizinho Boyd, descobriu que a realidade pode ser mais estranha que a ficção.


O menino que não entendia o que lia
Autor(a): Lucia Winther
Editora: Cuca fresca

O livro aborda a forma delicada que a professora Vilma encontra para ajudar Evaldo, um aluno que não entendia o que lia. E, à medida que a professora o auxilia, um mundo novo surge diante dele. 






Chico Pena Azul
Autor(es):  Mauricio Veneza da Silva
Editora: Formato

Inspirado em contos populares, o conhecido autor Maurício Veneza cria um conto acumulativo no qual Chico vai correr o mundo para dar um jeito em sua vida. À medida que caminha, encontra pessoas necessitadas de ajuda e que, em troca, lhe dão algo (umbotão de madrepérola, um vidrinho de azeite, uma corda de viola...). Esses objetos, na estrutura circular dos contos acumulativos, vão sendo "trocados" a cada encontro. O desfecho é encaminhado quando Chico ajuda um pássaro azul que lhe dá uma pena que ele põe no chapéu. Isso atrai a princesa amiga do pássaro e Chico acaba se casando com ela e ficando rico.O texto é interessante, bem-escrito e de um gênero que sempre agrada aos pequenos leitores pelo caráter repetitivo-acumulativo de fatos e situações que "carregam" o enredo. Ilustrado pelo autor à moda dos antigos livros de histórias.



CLARA ROSA COMEÇA VIDA NOVA
Autor: Danziger, Paula
Editora: ROCCO

Será que Clara Rosa está pronta para a quarta série? Esta é a grande questão de Clara Rosa começa vida nova, de Paula Danziger, que está de volta com sua simpática personagem. Ela tem os cadernos, tem os lápis, as canetas, as borrachas, as roupas e os sapatos novos. Mas será que tem o que realmente precisa? O seu melhor amigo, Júlio? Clara está à procura de um novo amigo. Bruna parece uma escolha provável mas será que Bruna concorda? Será que Clara pode começar vida nova, e começá-la com um novo amigo?

   



segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Leia o livro, veja o filme


C.S. Lewis
O livro reúne integralmente todas as sete crônicas do irlandês Lewis . Três delas, "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa", " Príncipe Caspian" e "A viagem do peregrino da Alvorada"  já foram adaptadas para a tela grande. No 
"O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa", quatro crianças entram em um guarda-roupa e são transportadas para o mundo de Nárnia, repleto de seres fantásticos e que atravessa um inverno de cem anos por causa de um feitiço rogado pela Feiticeira Branca
Em " Príncipe Caspian"  os reis e rainhas de Nárnia se vêem de volta ao longínquo e maravilhoso reino e descobrem que mais de 1300 anos narnianos se passaram. Durante sua ausência, a Era de Ouro de Nárnia foi extinta, Nárnia foi conquistada pelos Telmarines e agora está sob o domínio do maligno rei Miraz, que governa impiedoso a terra. As quatro crianças logo encontram um novo e intrigante personagem: o herdeiro legítimo do trono de Nárnia, o jovem Príncipe Caspian, que foi forçado a ficar escondido enquanto seu tio Miraz planeja matá-lo para dar o trono a seu filho recém-nascido. Com a ajuda de um gentil duende, de um corajoso rato falante chamado Reepicheep, de um texugo chamado Trufflehunter e do Duende Negro, Nikabrik, os narnianos, liderados pelos poderosos cavaleiros Peter e Caspian, embarcam em uma fantástica jornada para encontrar Aslam, retirar Nárnia do domínio tirânico de Miraz e restaurar a magia e a glória da terra.
No filme"A viagem do peregrino da Alvorada", os irmãos Pevensie, Edmundo e Lúcia, retornam à Nárnia acompanhados pelo primo Eustáquio Mísero e lá encontram o príncipe Caspian, agora Rei, que os convoca para a importante missão de encontrar os Sete Lordes Desaparecidos de Telmar. A bordo do imponente navio O Peregrino da Alvorada, os heróis de Nárnia se confrontarão com dragões, anões, tritões e um grupo de guerreiros perdidos. Com a ajuda de novos parceiros e de outros já conhecidos do público, como o rato falante Ripchip, o grupo enfrentará mares bravios, navegando até uma série de ilhas misteriosas, que ocultam segredos e tentações. Ao embarcarem no Peregrino da Alvorada, sua coragem e suas convicções serão postas à prova numa jornada de transformação com destino ao País de Aslan, nos recantos mais longínquos do mundo.


Cantinho da Poesia com Rodrigo Luiz


Toda cor do branco

O branco é cor?
Então o papel é colorido
O preto é cor, claro.
E a noite o céu é colorido
Mas ao dia ele é azul
Será o branco ser cor?
Precisaria o pintor pintar com o branco?
Branco é a luz
Branco é o globo dos meus olhos
Branco!
Branco é a espuma do mar
A pena do galo
O pelo do gato, do rato.
Branco é a cor do prato e não a do copo
Mas o preto não
O preto é o preto, preto
da cor da noite
preto é o fundo dos meus olhos ou não
preto é a madruga, mas sem chuva
porque com chuva ela é cinza.


Minhas Capitanias

Quantas noites de verão
Pelos mares naveguei
Quantas ruas percorri
Quantos beijos eu não dei

Foi no bafo do fervor
E no abraço alheio quis
Ser eu somente eu
Sem alguém dizer que fiz

Invadi privacidades
Completei maior idade
Mas na duvida da dor
Preferi devanear

Não sou braço firme forte
Nem sisal que força aguenta
Minha mão enlaça a morte
E meus pés não se afugentam

Rodrigo Luiz

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Sugestões de leitura para mulheres


Os segredos das mulheres inteligentes

Steven Carter
Julia Sokol
Sextante


Neste livro, os autores apresentam os segredos das mulheres inteligentes e mostram como romper com padrões de comportamento que colocam as mulheres para baixo. Com dicas para as pessoas que têm alguma dificuldade de enxergar seu próprio valor, o livro ensina como adotar atitudes positivas para dar uma guinada na vida.







Por que os homens mentem e as mulheres choram?

Allan Pease
Barbara Pease
Sextante


Por que os homens mentem? Por que eles acham que têm de estar sempre com a razão? Por que evitam se comprometer? E as mulheres, por que choram para conseguir o que querem? Por que insistem num assunto até a morte? 
Com base em pesquisas e estudos científicos, os autores de Por que os Homens Fazem Sexo e as Mulheres Fazem Amor? - que vendeu mais de 6 milhões de exemplares ao redor do mundo - explicam o comportamento sempre imprevisível do "outro sexo". 
De forma clara e bem-humorada, eles respondem às nossas principais dúvidas e apresentam soluções práticas para tornar a convivência entre homens e mulheres mais prazerosa. 

Cantinho da Poesia com Rodrigo Luiz


Ao soar do Dia


Ao soar do som do dia

Tem os pássaros e cães

Nas cirandas as crianças

Valorizam as manhãs

Quem me dera ter o dia

Todo dia ser assim

No balanço da minha rede

Para nunca ter mais fim

Não só o sol traz alegria

Quando acordo inusitado

Mas toda alegoria

Do cenário imaginário



Calafrios


Quem                           sem                                                                
      me
                           amor                                                                         
          dera       seu         tempestade                                               
                 ter                                                                      nas                                                                                                                                                                                                                                                               
                   noites
              frias
         dos                                                                                                                                              amantes.
Quem
        me
                dera.
                    

                     1

Rodrigo Luiz

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Oficina de Contação de Histórias "Os Contos Maravilhosos


Programação 
"Como orientar hoje os novos construtores do mundo de amanhã? Um dos recursos é redescobrir a literatura arcaica, aspalavras-de-origem (como os contos de fadas), e por meio dela refazer o caminho do ontem e estimular, ao mesmo tempo, o poder mágico que existe no próprio ser humano: o Conhecimento. Literatura é ato de relação do eu com o outro e com o mundo. Os tempos mudam incessantemente, porém a natureza humana permanece a mesma" (Nelly Novaes Coelho - O Conto de Fadas).

. Ministrantes: As Alquimistas da Palavra
Sonia Sampaio e
Deka Teubl
Profas. (Letras) e Contadoras de Histórias
. Programa:
- Os Contos Maravilhosos:
Contos de Encantamento e Contos de Fadas
- Onde os contos surgiram / Origens / Fontes
- Como chegaram até nós / Tradição Oral / Compiladores
- Características dos contos 

- Leitura de textos didáticos e literários
- Atividades lúdicas / Dinâmicas de grupo
- Estrutura e Características dos Contos Maravilhosos
- Contação de narrativas
- Bibliografia
- Entrega de certificados

. Local: Sede Lyons - Flamengo / Rio de Janeiro (RJ)
Rua Silveira Martins, 80
(entrada pela rua do Catete, Praça do Poeta)
. Dia: 22 de agosto de 2012 (quarta-feira)
. Horário: das 14:00 às 17:00 horas
. Investimento: R$80,00
. Inscrição: com as Profas.
- Sonia Sampaio / e-mail: sonia.sampaio@oi.com.br
Fone: (21) 2551-3572
-
Deka Teubl / e-mail: dekateubl@yahoo.com.br
Fone: (21) 3237-7237

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Novidades da Biblioteca - Agosto/12

OUTROSO - UM OUTRO MUNDO
ANA MARIA MACHADO
SALAMANDRA
LITERATURA JUVENIL

Construir um outro mundo, outro lugar, com outras regras do jogo. Ariadne, Batata Tomasini, Terê, Rosinha e Hugo queriam. E deram para este lugar o nome de 'Outroso'. 'Outroso' nasceu no verão, nas férias, numa dessas tardes de janeiro em que faz tanto calor que o tempo parece parar. Lá, cada um tinha a sua fantasia, era livre para viver suas emoções longe da violência e da opressão de um grupo que atormentava o bairro de Florida, chamado Patota. Tudo ia bem, até que a visita de um falso amigo acabou com a paz de Outroso, que foi invadido e quase destruído. E...




TROPICAL SOL DA LIBERDADE, O
ANA MARIA MACHADO
LITERATURA BRASILEIRA-ROMANCES

Um romance em que os importantes episódios que marcaram a juventude brasileira pós-64, dentre eles a luta armada, a tortura, a morte do estudante Édson Luís e a Passeata dos Cem Mil, são revistos por uma ótica feminina. 








TENDA DOS MILAGRES
JORGE AMADO
COMPANHIA DAS LETRAS
LITERATURA BRASILEIRA - ROMANCES

Na 'Tenda dos Milagres', na ladeira do Tabuão, em Salvador, onde o amigo Lídio Corró mantém uma modesta tipografia e pinta quadros de milagres de santos, o mulato Pedro Archanjo atua como uma espécie de intelectual orgânico do povo afro-descendente da Bahia. Autodidata, seus estudos sobre a herança cultural africana e sua defesa entusiástica da miscigenação abalam a ortodoxia acadêmica e causam indignação entre a elite branca e racista. A história é contada retrospectivamente, em dois tempos. Em 1968, a passagem por Salvador de um célebre etnólogo...






MELHORES POEMAS DE CECILIA MEIRELES
MARIA FERNANDA
GLOBAL EDITORA
LITERATURA BRASILEIRA - POESIA


O livro traz os melhores poemas de Cecília Meireles, apresentados pelas mãos de sua filha Maria Fernanda.







STEVE JOBS
A BIOGRAFIA
ISAACSON, WALTER
COMPANHIA DAS LETRAS

O livro, baseado em mais de quarenta entrevistas com Jobs ao longo de dois anos - e entrevistas com mais de cem familiares, amigos, colegas, adversários e concorrentes -, narra a vida atribulada do empresário extremamente inventivo e de personalidade forte e polêmica, cuja paixão pela perfeição e cuja energia indomável revolucionaram seis grandes indústrias: a computação pessoal, o cinema de animação, a música, a telefonia celular, a computação em tablet e a edição digital. Numa época em que as sociedades de todo o mundo tentam construir uma economia...





LIVRO DAS ILUSOES, O
AUSTER, PAUL
COMPANHIA DAS LETRAS
LITERATURA ESTRANGEIRA - ROMANCES

O comediante Hector Mann procura acertar contas com a própria história depois do assassinato de uma namorada - some de Hollywood, tenta várias vezes o suicídio e alimenta um amor platônico pela irmã caçula da namorada morta. Desnorteado, passa a freqüentar espetáculos de sexo explícito, até que acaba saindo como herói de um assalto em que é baleado e quase morre para salvar a vida de uma mulher. Essa história atribulada irá fascinar o professor universitário David Zimmer, que vive isolado do mundo desde que perdeu mulher e filhos num desastre aéreo....





LISTA DE SCHINDLER, A
A VERDADEIRA HISTÓRIA
PEMPER, MIETEK
LITERATURA ESTRANGEIRA

A verdadeira e mais completa história sobre A lista de Schindler, que salvou milhares da morte certa, contada por um sobrevivente e importante personagem deste drama, Mietek Pemper, que mesmo sendo judeu atuou como secretário de Amon Goth, o nazista que comandava o campo de concentração. Devido a sua importante atuação em toda a operação de salvamento ele foi consultor do filme a Lista de Schindler de Steven Spielberg.











Cantinho da Poesia


Malandro labuta
Não gorjeiam mais
Aquelas belas aves
Nos manguezais
E nem voam em outros “ares”
 
O sol atingi o solo
Frágil e infértil
E a criança no colo
Da pátria gentil
 
O malandro labuta
Não vai mais ao boteco
Não se importa com a morena astuta
E nem mais toca tamborim e reco-reco
 
Os jovens que antes vorazes
Agora se deixam prender
Pelas linhas dos esgares
Num sacrifício de sem querer
 
Mas alguém diz
Que o céu ainda faz-se azul
Com perfeição matiz
E a voz de um vulto nu
Num corpo sem corpo cru.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A arte é uma parte da arte
Ou de um sonho que talvez em marte
E que se faz sua parte com inocência se o sonho arde.
-------------------------------------------------------------------------------------------- 
Tecido
Tece
Ter
Sido
Ido
Doce ter tido você.

Poesia envida pelo nosso leitor Rodrigo Luiz Araujo.

BEM Copacabana - Carlos Drummond de Andrade


Visitem o blog da Biblioteca Escolar Municipal de Copacabana / Carlos Drummond de Andrade

ou

Conheça pessoalmente 

Rua Sá Ferreira, 80
Telefone 2227  0783



sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Programação para o mês de agosto/12

 Neste mês em que se comemora o Dia do Folclore, a Biblioteca irá homenagear o estado de Pernambuco.



Sigla: PE

Capital: Recife

Região: Nordeste

População: 8 milhões de habitantes
Área: 101 mil Km2

Quem nasce no estado de Pernambuco é...

Pernambucano

Não pode faltar na mala

Roupas leves, protetor solar e câmera fotográfica, para registrar tudo. O sertão é atingido pela seca do clima semi-árido. No litoral costuma chover no verão.

O que vemos pelo caminho

Praias belíssimas. Mangue na planície litorânea. Floresta tropical. Muita seca e vegetações típicas da caatinga no sertão e agreste nordestino.

Não deixe de visitar

As belas praias de Porto de Galinhas, Boa Viagem e Tamandaré. A arquitetura colonial de Olinda. A capital Recife. Fernando de Noronha, os golfinhos e sua natureza mundialmente famosa.

Para se divertir

A festa junina de Caruaru, o carnaval de Olinda e Recife e o frevo que anima milhares de foliões. O mangue beat. A encenação de Paixão de Cristo em Nova Jerusalém.

O que fazem por lá

O turismo é importante fonte de renda. Plantam mandioca, feijão, cana-de-açúcar, milho, flores e frutas. O artesanato também contribui com a economia. Possuem rebanhos de bovinos e caprinos.

Fique por dentro

Você sabe quem foi Lampião? Foi o "Rei do Cangaço", ele e seus seguidores frente à miséria e desigualdades do sertão lutavam pela sobrevivência. Iam contra os ricos e poderosos, invadiam fazendas, roubavam e dividiam os lucros. Junto com Maria Bonita formou um casal lendário.



Mostra de Livros do escritor pernambucano Nelson Rodrigues
Homenagem ao centenário de nascimento

Nelson Falcão Rodrigues nasceu no Recife, em 23 de agosto de 1912, o quinto filho de uma família de catorze. Quando tinha três anos, seu pai, Mário Rodrigues, foi tentar a sorte no Rio de Janeiro, capital da República. O combinado era que tão logo encontrasse trabalho, chamava a família para ir a seu encontro. Maria Esther, sua esposa, não agüentou esperar. Em 1916, empenhou as jóias e mandou um telegrama para o marido, já avisando do embarque naquele mesmo dia. Nelson conta, nas "Memórias" publicadas no "Correio da Manhã", que se não fosse a atitude da mãe, o pai jamais teria permanecido no Rio.



Mostra de Livros do escritor pernambucano Gilberto Freyre

Sociólogo, antropólogo e escritor, Gilberto de Mello Freyre nasceu no Recife, Pernambuco, no dia 15 de março de 1900, na antiga Estrada dos Aflitos (atual Avenida Rosa e Silva), filho do professor e juiz de direito Alfredo Freyre e de Francisca de Mello Freyre.

Considerado um pioneiro da Sociologia no Brasil, foi um dos idealizadores do I Congresso Brasileiro de Regionalismo, do qual resultou a publicação Manifesto regionalista de 1926, contrário à Semana de Arte Moderna de 1922 e valorizando o regionalismo nordestino em confronto com as manifestações da "cultura européia".

Em 1933, publicou seu livro mais conhecido Casa-grande & senzala, que iria depois ser publicado por vários países como Argentina (1942); Estados Unidos (1946); França (1952); Portugal (1957); Alemanha e Itália (1965); Venezuela (1977); Hungria e Polônia (1985), entre outros.


Neste ano também comemoramos mais um centenário de um pernambucano

13/12/1912 - 02/08/1989

Maior responsável pela divulgação da música nordestina no resto do Brasil, Luiz Gonzaga nasceu na Fazenda Caiçara, em Exu (PE).Filho de um lavrador e sanfoneiro, desde criança se interessou pela sanfona de oito baixos do pai, a quem ajudava tocando zabumba e cantando em festas religiosas e forrós.

Saiu de casa em 1930 para servir o exército como voluntário. Viajou pelo Brasil como corneteiro, tendo baixa em 1939. Resolveu ficar no Rio de Janeiro, com uma sanfona recém-comprada. Passa então a se apresentar em ruas, bares e mangues, tocando boleros, valsas, canções, tangos.

Em 1943 apresenta-se vestido a caráter como nordestino, com bastante êxito. Seu maior sucesso, "Asa Branca" (com Humberto Teixeira), foi gravado em 1947 e regravado inúmeras vezes por diversos artistas até hoje. Trabalhou na Rádio Nacional e até cerca de 1954 teve seu auge de popularidade, um sucesso avassalador que lançou a moda do baião e do acordeom, além de obrigar todas as prensas de sua gravadora, a RCA, a trabalhar para atender aos pedidos de seus discos. Depois disso, com a ascensão da bossa nova, se afastou um pouco dos palcos dos grandes centros e passou a se apresentar em cidades do interior, onde sempre continuou extremamente popular.




Sugestões de leitura

Dadá, a mulher de Corisco, esbanjava coragem de homem sem nunca deixar de ser feminina. De menina assustada passou a mulher destemida, ao lado dos cangaceiros, em suas fugas intermináveis pela caatinga. Mesmo vivendo sob tiros e cheiro de pólvora, teve sete filhos e foi capaz de fazer moda, costurando os famosos bornais usados pelos cangaceiros. As texturas de quimonos e gravuras de Picasso mostram uma outra maneira de se contar, por meio de imagens, as histórias do Nordeste brasileiro.


A história desse cangaceiro dá origem a muitas lendas. Elas foram criadas no Nordeste e se espalharam para as demais regiões brasileiras. Em sua vida, Lampião não conheceu apenas o sofrimento e a violência. O amor compartilhado por ele e Maria Bonita foi arrebatador. Isso prova que alguns encontram um companheiro para sempre: seja na terra, no céu ou no inferno. 





Livro: LAMPIÃO NA CABEÇA
Autor: Luciana Sandroni


Com uma arma apontada para a cabeça, Helena tem que escrever a biografia de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião. Com o rei do cangaço, não tem brincadeira. Promessa é promessa. E deve ser cumprida a qualquer custo. Helena é a narradora deLampião na cabeça, primeiro livro de Luciana Sandroni pela Editora Rocco. Por meio da personagem, a premiada escritora de livros infantojuvenis recria a controversa trajetória de Lampião – do menino tranquilo ao temido cangaceiro que entrou para a história como um homem perigoso e violento – em um livro instigante, que conta ainda com belas ilustrações e projeto gráfico assinados por André Neves.
Em suas pesquisas, Helena descobre que Virgulino foi um menino esperto e inteligente. Terceiro de nove filhos, cresceu ouvindo as histórias dos cangaceiros famosos cantadas pelos artistas populares da época e brincando de “Polícia e cangaceiro”, o equivalente ao “Polícia e ladrão” da cidade. Desde os seis anos, ajudava o pai com os carneiros e as cabras na pequena fazenda da família, e na juventude se tornou muito habilidoso na arte do couro, além de ótimo vaqueiro, excelente dançarino de xaxado e tocador de sanfona de oito baixos. Mas por que então foi se meter no cangaço?
Virgulino virou Lampião para vingar a morte do pai, em 1921. As rixas entras as famílias eram muito comuns na época e a justiça era feira “aqui e agora”. Uma vingança puxa outra e... Virgulino nunca mais deixou de ser Lampião. Atuou no cangaço dos 19 aos 41 anos, tornando-se o bandido mais importante do século XX. Eternizou a imagem do cangaceiro – chapéu de couro com a aba virada para cima enfeitada com moedas de ouro, as cartucheiras se cruzando no peito – e até hoje é amado e odiado.
Se Lampião foi uma espécie de Robin-Hood do sertão ou apenas um cabra da peste egoísta e sanguinário que espalhava o medo e a opressão pelos povoados onde passava, até hoje há controvérsias. Mas que sua história é fascinante, quanto a isso não resta dúvida. É justamente essa história aberta a várias interpretações que Luciana Sandroni conta no arretado Lampião na cabeça. Com uma narrativa criativa, que mistura ficção e dados reais e reflete ainda sobre o papel do escritor, a autora mostra que toda história pode ser contada de várias maneiras. E é bom não se esquecer disso, senão o couro vai comer!



Alguns livros sobre Folclore que constam em nosso acervo




















quinta-feira, 2 de agosto de 2012

A BEM Olaria/Ramos no Rioeduca






Encerramento do Curso de Contadores de história - BEM da Penha

 Hoje dia 02 de agosto na BEM da Penha - Álvaro Moreira, aconteceu a entrega dos certificados do Curso de Contadores de História ministrado pelo professor Áureo Ramos.

PARABÉNS À TODOS OS FORMANDOS E AO PROFESSOR ÁUREO RAMOS!
















Ouvir e contar histórias... 
• Desenvolve a imaginação. 

• Resgata a cultura oral e incentiva a escrita. 

• Proporciona momentos lúdicos e de interação.














quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Programação Cultural de Agosto da Bem da Penha


BIBLIOTECA ESCOLAR MUNICIPAL DA PENHA - ÁLVARO MOREYRA

“Um bom lugar pra ler um livro...”
RUA LEOPOLDINA REGO, 734 – PENHA  TEL.: 3885-8477
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: 2ª a 6ª Feira, de 9:00 às 17:00h
PROGRAMAÇÃO CULTURAL
AGOSTO 2012

“AMADO JORGE AMADO”
-02 a 20/08 – Exposição de livros de Jorge Amado em homenagem ao seu centenário de nascimento.
Jorge Amado, escritor baiano, nasceu a 10 de agosto de 1912 no município de Itabuna, sul do Estado da Bahia e morreu em Salvador, no dia 6 de agosto de 2001.

              “Pobres dos escritores que não se derem conta disso: escrever é transmitir vida, emoção, o que conheço e sei, minha experiência e forma de ver a vida." (Jorge Amado)


“E AGORA, DRUMMOND? NO MEIO DO CAMINHO TINHA UMA PEDRA...”
-21 a 31/08 – Exposição de livros de Carlos Drummond de Andrade, em 25 anos de saudade.
Carlos Drummond de Andrade, escritor mineiro, nasceu em Itabira em 31 de outubro de 1902 e morreu em 17 de agosto de 1987 na cidade do Rio de Janeiro.
                    
      “Escritor: não somente uma certa maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira.” (Carlos Drummond de Andrade)

“VEM QUE EU CONTO”
Contação de histórias para crianças.
Dias 23 e 30/08 (quintas-feiras, às 14:30 h)
  Apresentação: Áureo Ramos
Em comemoração ao “Dia Nacional da Educação Infantil” (25 de agosto)
A Lei nº 12.602, de 03 de abril de 2012, instituiu a Semana e o Dia Nacional da Educação Infantil, em homenagem à Dra. Zilda Arns.

VISITAS GUIADAS = Para turmas escolares e grupos diversos

Quando setembro vier...
“SARAU SOMOS CIGANOS... E VIEMOS DE ANDALUZIA”
BRASIL E ESPANHA UNIDOS!
Dia 18 de setembro
VENHA, PARTICIPE, TRAGA OS AMIGOS!!!

Agosto - Mês do Folclore

O Congresso Nacional Brasileiro, oficializou em 1965 que todo dia 22 de agosto seria destinado à  comemoração do folclore brasileiro. Foi criado assim o Dia do Folclore Nacional. Foi uma forma de valorizar as histórias e personagens do folclore brasileiro. Desta forma, a cultura popular ganhou mais importância no mundo cultural brasileiro e mais uma forma de ser preservada. O dia 22 de agosto é importante também, pois possibilita a passagem da cultura folclórica nacional de geração para geração.













terça-feira, 24 de julho de 2012

Novidades da Biblioteca (3) - Julho/12

Este livro traz uma história surpreendente. Goldstein sente a necessidade premente de colocar-se a prova, de enfrentar perigos encarando de frente o próprio medo, os limites do mundo, e especialmente, seus próprios limites. Ele se propôs a encontrar Deus nas situações mais desafiantes e assustadoras.
Trilhando a Rota da Seda na Ásia Central ou pernoitando numa prisão em Nova York, Goldstein relata, como às vezes é preciso uma viagem até os extremos, penetrando no território do risco e desconforto, para que possamos descobrir a nutrição espiritual.




Jovens cariocas de todos os tempos, de diferentes origens e culturas, se encontram nestas aventuras para contar a emocionante história do Rio de Janeiro. São cinco séculos nos quais se cruzam fatos reais e imaginados, personagens que existiram e inventados, numa narrativa envolvente que apresenta os mais importantes eventos dessa trajetória. A partir desse encontro entre realidade e fantasia, descobrimos a evolução da cidade, as mudanças de sua geografia, os hábitos de diversas épocas e, por fim, o que a cidade e seus moradores são hoje.



A maioria de nós está repleto de modelos sociais de felicidade. Todos queremos ser certos e adequados. E, assim, nos obrigamos a agir contra os impulsos de nossa verdadeira natureza. Pensando fazer o melhor, acabamos por nos conduzir ao vale do desajuste e da dor. Até que a audácia de uma alma forte e lúcida como a de Juliana nos mostre que o verdadeiro vencedor é aquele que tem a coragem de calar o mundo em si e caminhar pelas portas do coração.






John Lukacs, historiador eminente nativo de Budapeste, apresenta neste livro uma descrição rica e eloquente de uma das grandes cidades da Europa em seu apogeu: um retrato cultural e histórico de Budapeste — seu panorama, sons e habitantes, a comunidade artística, sua dinâmica de classes e política, o papel essencial desempenhado por sua população judia — e a descrição que acompanha a ascensão da cidade e seu declínio no turbilhão do século XX.

terça-feira, 17 de julho de 2012

Convite


Oficina de Contação de Histórias

                         "O Contador de Histórias"

O Contador é um capitão que tem o timão e pode guiar o barco, mas se o público não sopra nas velas, ele vai ratear. (Catherine Zacarte).


. Ministrantes: As Alquimistas da Palavra
                     Sonia Sampaio e Deka Teubl                     Profas. (Letras) e Contadoras de Histórias

Programa:
  - O Contador de Histórias: seu papel, sua importância
  - Habilidades do Contador de Histórias
  - Tipos de Narrativas: fábula, lenda, mito, conto, conto de fadas
  - Atividades Lúdicas / Dinâmicas de Grupo
  - Leitura de Textos Didáticos e de Textos Literários
  - O Conto Popular e o Conto Autoral
  - Para Quem, Onde e Quando Contar Histórias
  - Contação de Histórias
  - Bibliografia
  - Entrega de certificados
 
. Local: Sede do Lyons - Flamengo / RJ
  Rua Silveira Martins, 80
 
 (Entrada: Rua do Catete, pela Praça do Poeta) 
. Dia: 25 de julho de 2012 (quarta-feira) 
. Horário: das 14:00 às 17:00 horas
. Carga horária: 3 horas
. Investimento: R$80,00 (com material didático) 
 (pagamento feito no dia da Oficina)
. Inscrição: até o dia 23/07/12 com
 - Sonia Sampaio  / e-mai: sonia.sampaio@oi.com.br
      Fone: (21) 2551-3572 ou
 - Deka Teubl    /   e-mail: dekateubl@yahoo.com.br
      Fone: (21) 3237-7237

Atenciosamente
As Alquimistas da Palavra
Sonia Sampaio e Deka Teubl