Quem sou eu

PCRJ/SME/Gerência de Mídia e Educação/4ª CRE Rua Uranos, 1230 - Ramos - RJ CEP Telefone 3885 9492 Horário de funcionamento: 2ª a 6ª feira - 9:00h. às 17:00h

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Escritor do Mês - Julho

Em homenagem ao Dia do Escritor (25/07) e ao centenário de seu nascimento, a Biblioteca realizará no mês de julho uma mostra de livros do escritor baiano Jorge Amado.

Jorge Leal Amado de Faria (Itabuna, 10 de agosto de 1912 — Salvador, 6 de agosto de2001) foi um dos mais famosos e traduzidos escritores brasileiros de todos os tempos.
Ele é o autor mais adaptado da televisão brasileira, verdadeiros sucessos como Tieta do Agreste, Gabriela, Cravo e Canela e Teresa Batista Cansada de Guerra são criações suas, além de Dona Flor e Seus Dois Maridos e Tenda dos Milagres. A obra literária de Jorge Amado conheceu inúmeras adaptações para cinema, teatro e televisão, além de ter sido tema de escolas de samba por todo o Brasil. Seus livros foram traduzidos em 55 países, em 49 idiomas, existindo também exemplares em braille e em fitas gravadas para cegos.

Amado foi superado, em número de vendas, apenas por Paulo Coelho mas, em seu estilo - o romance ficcional -, não há paralelo no Brasil. Em 1994 viu sua obra ser reconhecida com o Prêmio Camões.


ALGUNS DOS LIVROS DE JORGE AMADO QUE CONSTAM NO NOSSO ACERVO


gif maker

segunda-feira, 25 de junho de 2012

FBN convida para o lançamento da revista literária britânica Litro, edição com textos de autores brasileiros - 27/junho/2012 - 18h30.


Novidades da Biblioteca - Junho/12

CHICA DA SILVA
João Pedro Roriz

Este livro conta a história de um menino negro e pobre que sonha em ser jogador de futebol. Ele acredita que essa é a única forma de ganhar dinheiro e superar o preconceito; estudar não mudará as coisas. Até que sua avó, muito sábia, apresenta a ele a trajetória de Chica da Silva, uma das figuras mais populares e importantes da história do Brasil. Assim como sua mãe, ela foi escrava e também sofreu as humilhações da época. Libertada pelo contratador de diamantes João Fernandes de Oliveira, com quem teve 13 filhos, Chica da Silva mudou a sua trajetória: ficou rica, pôde dar educação à sua prole e mostrou à sociedade da época que todos têm o seu valor, independentemente de raça e cor.





A MANSÃO DA PEDRA TORTA
Romance do Espírito Antônio Carlos
Psicografado pela médium Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho


Ana, jovem professora em busca de uma vida melhor, vê-se frente a frente com o seu passado, sendo forçada a reconciliações, ressarcir débitos e encontrar antigos amigos e inimigos. Um livro de ação, mistério e suspense. Um delicioso e proveitoso entretenimento.








TESTEMUNHO
Darcy Ribeiro

Reunião de textos retirados de revistas, entrevistas, e livros que Darcy reorganizou como peças de um jogo de armar.Darcy conta de sua formação intelectual, expõe as bases de seu pensamento, que deixava jorrar e explodir em frases velozes quando falava, e, quando escrevia fazendo ecoar em cada frase sua paixão de arauto de uma fé desafiadora e urgente









ASSASSINATO NA RUA MORGUE E OUTRAS HISTÓRIAS
Edgar Allan Poe

Há toda uma aura que envolve o autor dos contos deste livro: Edgar Allan Poe, por sua histórias misteriosas, construídas em cenários sombrios prontos a despertar no leitor fortes sensações, acabou se tornando quase uma lenda.
Sua vida conturbada contribuiu muito para firmar essa imagem de escritor romântico atormentado, um pouco como a de nosso Álvares de Azevedo. Neste volume, foram reunidos excelentes contos de Poe (e ele foi um mestre nesse gênero literário, sendo admirado por autores como Julio Cortázar), que dão a exata medida de seu talento, prendendo o leitor na cadeira até o fim de cada história. Entre os contos desta obra estão Assassinatos na Rua Morgue, "O Mistério de Marie Rogêt", "O Escaravelho de Ouro" e "A Queda da Casa dos Ushers".


DESPREZADOS F.C.
Júlio Emílio Braz

Desprezados F.C. é o nome do time de reservas do Colégio Metropolitano. Desprovidos de talento e de preparo físico, encontram na final do campeonato Intercolegial de futebol uma oportunidade de conquistar o respeito de seus colegas e professores, além de recuperar a autoestima da equipe.
Por meio de uma linguagem que capta a espontaneidade dos jovens, o autor revela os preconceitos e conflitos gerados no cotidiano escolar.








KAFKA E A MARCA DO CORVO
Janette rozsas

Biografia romanceada de Kafka, onde a autora pesquisou durante anos, para se certificar de que a fidelidade histórica não sofresse o menor arranhão. E, numa parceria equilibradíssima, aliado ao cuidado da pesquisadora sempre esteve presente o talento da prosadora. A obra de Kafka — sua linguagem protocolar, os contos fantásticos e os romances claustrofóbicos, as cartas e os diários angustiados — marcou profundamente muitas gerações de escritores. Somente uma escritora muito apaixonada por essa obra poderia realizar este cativante romance biográfico. Jeanette Rozsas é essa escritora.






Os primeiros livros - Bastos Tigre



Um livro: — um lindo brinquedo

Que Bebê fica a mirar:

Cada página é um segredo

A desvendar.

Livro de folhas escritas

E ilustradas — mais de cem!

Quantas histórias bonitas

Ele contém!

Figuras de vivas cores,

Lindamente combinadas:

Casas, bichos, frutas, flores,

Bruxas e fadas…

E a explicação disso tudo

Em grandes letras impressas!

Bebê, radiante no estudo,

Firme, começa!

Essas letras, essas frases

Têm tais sentidos ocultos,

Que entender não são capazes

Doutos adultos.

É preciso ter cinco anos

– E nem todo mundo os tem –

Para poder tais arcanos

Penetrar bem.

Por leitura eu não entendo

O que eu faço e faz qualquer,

As letras do que está lendo

Sem ver sequer.

Bebê cada letra estuda,

Em cada sílaba atenta,

Franzindo a testa sisuda,

Descobre, inventa,

Decifra um novo mistério

A cada voz que enuncia

Que estudo não há mais sério,

De mais valia.

E é de notar-se o ar solene

Com que as silabas lê:

Já não confunde o “m” e o “n”,

O “p” e o “q”…

Ei-lo que as letras combina,

Forma os sons e, num momento,

Vai-lhe a frase, da retina

Ao pensamento.

Maravilha do alfabeto

Que dos arranjos de traços

Faz surgiur a idéia, o objeto!

Novos espaços.

Abre à razão ignorante,

Dá-lhe asas de luz e a eleva,

Radiosa, para o levante,

Longe da treva!

Que humano invento o suplanta?

Só um Deus pudera, em verdade,

Tal grandeza por em tanta

Simplicidade.

Vendo-o tão simples, dir-se-ia

– Do nada tão pouco além…

Que humana sabedoria

Do nada vem…

Quase-nada, gérmen ovo,

Do saber, célula mater,

Sem ele não tem um povo

Alma, caráter…


  ***

Mas Bebê quer tudo feito

Depressa; e anseia por ciência!

(Não é seu menor defeito

O da impaciência).

E, antes que os frutos recolha

Da cultura, ah, quem dissera!

Todo o livro, folha a folha,

Zás, dilacera!


Em: Meu bebê: poesias líricas ( Poemas da primeira infância), 1925. [Prêmio de Poesia da Academia Brasileira de Letras].

domingo, 24 de junho de 2012

Ler é...





Sugestões de leitura

A Bailarina Fantasma (São Paulo: Ed. Biruta, 2010) é a décima quarta obra da escritora e jornalista cearense Socorro Acioli e a décima segunda voltada para o público infanto-juvenil. Até o ano de 2012, o livro atingiu a marca de 30.000 exemplares vendidos.
A história gira em torno de Clara, um fantasma de bailarina que ronda pelas salas do Theatro José de Alencar. A bailarina fantasma - sempre vestida de azul, quase transparente e de hálito gelado - precisa que alguém resolva algo muito importante que ela não pôde fazer em vida. A escolhida para essa missão é Anabela, filha de Marcelo - engenheiro responsável pela restauração do teatro. Para ajudar Clara, Anabela terá que mergulhar no passado do teatro e embarcar em uma história que envolve amor, ódio e, claro, muito mistério.

O livro mistura ficção e realidade: muitos funcionários e ex-funcionários já viram o fantasma da bailarina rodopiando no palco principal, no foyer e no porão do Theatro José de Alencar. Socorro Acioli escutou essas pessoas e fez uma longa pesquisa sobre a história do teatro até concluir o livro que passou quatro anos para ficar pronto.

O lançamento da obra foi no dia 27 de janeiro de 2010 no próprio Theatro José de Alencar e contou com uma visita guiada pela casa de espetáculos mostrando os locais que servem de cenário para o livro.

 Personagens Principais

Anabela;
Marcelo, pai de Anabela e engenheiro responsável pela restauração do TJA;
Luciana, melhor amiga de Anabela
Clara, bailarina fantasma;
Joseph MacFarlane, pai de Clara;
Maria Rosa, mãe de Clara;
Elisabeth MacFarlane, avó paterna de Clara;
Carlotta MacFarlane, tia de Clara;
Gabriel, namorado de Clara;
Dr. Augusto Arruda, pai de Gabriel;
Clarisse, filha de Clara;





Pretinha de Neve e os sete gigantes é uma releitura do clássico Branca de neve e os sete anões. Narra a história de Pretinha, uma menina que mora com a mãe e o padrasto em um palácio no norte da Tanzânia. A estória se desenvolve a partir da solidão de Pretinha que não tinha com quem brincar e por isso desce o Monte para conhecer um lugar sem neve e com outras crianças.


Os elementos da tradicional estória são adaptados para a cultura africana. Cores fortes e traços singulares enriquecem a ilustração. Além disso, os valores como amizade, coragem, laços familiares e mudança são abordados.


Eventos que aconteceram em parceria


SARAU EM PARCERIA COM 
BEM PENHA - ALVARO MOREIRA 
EM HOMENAGEM AO DIA DAS MULHERES
PARTICIPAÇÃO DOS ARTISTAS DA COMUNIDADE










HORA DO CONTO - DIA DAS CRIANÇAS
PARCERIA COM A BEM COPACABANA
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE







Eventos que aconteceram na Biblioteca

ENCONTRO COM A ESCRITORA LUCIANA SANDRONI







PAIXÃO DE LER - EMÍLIA E NARIZINHO





SARAU - CHORINHO





HORA DO CONTO ESPECIAL 
HOMENAGEM A
MONTEIRO LOBATO












A incrível história de Léo do Peixe


Um pescador do rio São Francisco, no Brasil, lembrou-se certo dia de criar um Clube da Leitura junto à banca onde vendia o seu peixe. Sete anos depois, «já somava mais de 15 bibliotecas populares e um acervo de 20.000 livros doados para empréstimo gratuito à população». Leonardo da Piedade Diniz Filho, 47 anos, mais conhecido como «Léo do Peixe», morreu em fevereiro deste ano, vítima de enfarte. Fica a sua obra: o exemplo de quem disponibilizou, para os outros, dois bens  essenciais (alimentação e cultura)


Vão me Contar




Vão me contar que nada mudou,

que o vento sopra na direção do morro,

que o mar tem ondas azuis de amor.

Vão me contar que a casa não ruiu,

que o tempo anda pela raiz,

que brotam flores nos jardins da casa.

Vão me contar que me esperam ainda

e que se não fosse o caminhar da vida

muito mais que esperariam por mim.

Vão me contar que João não morreu

ou que Maria há muito me escreveu

mas, parece, eu não dei resposta.

Vão me contar por que eu não voltei

e eu direi talvez que um dia eu volte...

Mas adeus, ilusão do tempo!

Adeus, mocidade morta!


Poesia enviado pelo nosso leitor José Mauro de Freitas

Súplica do Livro



Não me manuseie com mãos sujas;
Não escreva em minhas páginas;
Não rasgue nem arranque minhas folhas;
Não apóie o cotovelo sobre minhas páginas durante a leitura;
Não me deixe sobre cadeiras ou lugares que não sejam meus;
Não me deixe com a lombada para cima;
Não coloque entre minhas folhas objeto algum mais espesso que uma folha de papel;
Não dobre os cantos de minhas folhas para marcar o ponto em que parou a leitura;
Use para isso uma tira de papel ou marcador apropriado;
Terminada a leitura, devolva-me ao lugar certo ou a quem deva guardar-me;
E ajude-me a conservar-me limpo e perfeito e eu o ajudarei a ser feliz.



(Texto foi divulgado por um antigo sebo do Rio de Janeiro, nos anos 70, em folheto que indicava as livrarias de então no Centro. Hoje também é distribuído em folheto próprio da Canto do Livro)

Ilustração: aquarela de Herman Hesse

Os direitos imprescindíveis do leitor

1) O direito de não ler. 

2) O direito de saltar páginas. 

3) O direito de não acabar um livro. 

4) O direito de reler. 

5) O direito de ler não importa o quê. 

6) O direito de amar os «heróis» dos romances. 

7) O direito de ler não importa onde. 

8) O direito de saltar de livro em livro. 

9) O direito de ler em voz alta. 

10) O direito de não falar do que se leu. 


Daniel Pennac
(Como um romance)

Programação BEM Penha - Fevereiro/12


PROGRAMAÇÃO DA BEM PENHA


BIBLIOTECA ESCOLAR MUNICIPAL DA PENHA - ÁLVARO MOREYRA

“Um bom lugar pra ler um livro...”
PROGRAMAÇÃO CULTURAL
FEVEREIRO 2012



 “DEIXE DE LADO ESSE BAIXO-ASTRAL, VEM PRA FESTA, É CARNAVAL!”
-01 a 29/02 – Exposição de livros sobre o Carnaval.



“GRITO DE CARNAVAL DO BLOCO DA LEITURA !”
14 de fevereiro de 2012 (terça-feira), às 15 horas
Local: Penha Shopping, 3º piso
Apoio: Rádio Rayyzes 102,5 FM
VENHA, PARTICIPE, TRAGA OS AMIGOS!!!




“VISITAS GUIADAS”
Para turmas escolares e grupos diversos, com agendamento prévio.






Todas as atividades são gratuitas
CONTATOS
BIBLIOTECA ESCOLAR MUNICIPAL DA PENHA - ÁLVARO MOREYRA
RUA LEOPOLDINA REGO, 734 – PENHA
TEL.: 3885-8477
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: 2ª a 6ª Feira, de 9:00 às 17:00h

Programação - Mês Fevereiro/12


Mostra de livros do escritor Bartolomeu Campos de Queiroz.

Horário: 9:00h às 16:30h
de segunda-feira à sexta-feira


Conheça a Biblioteca do seu Bairro
Visita Guiada
Com agendamento prévio